Recreio, MG: O Comércio de Recreio em Publicações Esparsas

Na edição especial da Revista Acaiaca de Leopoldina, de março de 1954, encontram-se anúncios comerciais daquela cidade e de municípios vizinhos. Comemorava-se o 1º Centenário da elevação do Feijão Cru à categoria de Vila e Cidade da Leopoldina. Em estilo simples e direto, encontramos na segunda página da revista dois anúncios de comerciantes de Recreio.

HUMBERTO TOMASCO

Máquinas de beneficiar arroz

Exportação de arroz por atacado

RUA ESTEFÂNIO, 73 – FONE, 23 – RECREIO - MINAS

JOSÉ DE CASTRO LACERDA

Atacadista de BebidasDepositário de CimentoCal

- Querozene e SalDistribuidor de Cerveja Brahma

RUA GOVERNADOR VALADARES – RECREIO - MINAS

Anúncios pequenos e simples, em quadros de 10,5 cm de largura por 2 cm de altura. A folha seguinte, ao contrário, era ocupada inteiramente pela seguinte mensagem:


INDUSTRIAL ESTEFÂNIO DOS SANTOS LDTA.

FUNDADOR - ESTEFÂNIO DOS SANTOS

JOSÉ DOS SANTOS

JOÃO DOS SANTOS

FRANCISCO DOS SANTOS e

D. INÁCIA ROSSIGNOLI DOS SANTOS

Levam os seus cumprimentos ao progressista povo e administradores de LEOPOLDINA, por motivo das festividades do CENTENÁRIO da cidade.

Fabricação de Manilhas e seus

Pertences

RUA SÃO JOAQUIM, 135

RECREIOMINAS GERAIS


Parece-nos que estes anunciantes seriam os mesmos que apoiavam o periódico de Recreio, onde também foi publicado o texto de Mauro de Almeida Pereira que se encontra na página 42 da edição da Acaiaca a que estamos nos referindo. Trata-se de uma versão extremamente reduzida da história do surgimento da cidade, conforme a tradição oral que circulava naquela época.

2 comentários:

  1. Anônimo6:25 PM

    se na epoca de 1920 mais ou menos nao existia alvara como achar alguns comercios como padarias, farmacias, alfaiatarias etc.meu bisavo era padeiro e nunca foi mencionado no antigo comercio de recreio.o outro bisavo materno tinha farmacia e era medico tambem nunca foi mencionado. onde posso procurar alguma noticia sobre esta materia.

    ResponderExcluir
  2. Arraial Novo6:59 PM

    A terminologia e sua aplicação apenas mudaram. Para estabelecer-se com alguma atividade, o interessado procurava a administração pública e pagava as taxas devidas, de tudo sendo realizado o registro. Além dos almanaques tradicionais, vc pode consultar o arquivo permanente da Câmara Municipal.

    ResponderExcluir

Inclua seu e-mail para que possamos entrar em contato com você