Recreio, MG: O ferroviário Ignacio Fernandes

Empregado da linha férrea, o morador de São José do Alem Parahyba Ignacio Fernandes ocupava, com autorização dos proprietários da Fazenda Laranjeiras, um pequeno lote de terras que media 3 metros e 80 centímetros de frente por 7 metros e cinquenta centímetros de fundos. Segundo o registro, no terreno existia “uma casa terrea coberta de telhas, que devide pela direita com a casa de Julio de Moraes Tavares, pela esquerda com terrenos dos outorgantes, pela frente com a rua fronteira à Estação e pelos fundos com os trilhos da Estrada de Ferro da Leopoldina”. O contrato foi estabelecido através da contrapartida de um foro anual de 4.845 réis.

Conforme se observa, os terrenos variavam bastante de tamanho. Provavelmente não foi planejado um loteamento no entorno da Estação e as ocupações teriam sido autorizadas na medida da necessidade de acomodar os operários da construção da ferrovia e os prestadores dos serviços essenciais.

3 comentários:

  1. Anônimo2:42 PM

    almir@bergitex.com.br

    Não nasci em Recreio - mas tenho muitos parentes nesta cidade(Cida, Lindovaldo(Juninho), lindauva e outros), inclusive meu pai que nasceu em Recreio e mora no Rio, amo Recreio.
    planos para 2009 - visitar Recreio

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pelo contato!

    Venho dizer que adorei este blog, muito informativo e de muita qualidade, principalmente para quem deseja conhecer coisas interessantes sobre Recreio.
    meus agredecimentos a todos que contribuiram para a criação deste.
    um grande abraço
    e-mail: almir@bergitex.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, Almir. Nosso objetivo é disseminar informações históricas sobre Recreio, oferecendo oportunidade de outras pessoas conhecerem um pouco mais sobre a cidade conhecida como Mar de Morros.

    ResponderExcluir

Inclua seu e-mail para que possamos entrar em contato com você